Criatividade: cliente x criativos

24 de dezembro de 2018

Quem vive no mundo da comunicação sabe que, mesmo que trabalhoso, há sempre ideias excelentes dos profissionais da área. A questão é mensurar o limite entre criatividade e a cultura organizacional do cliente. Tudo deve ser levando em conta, mas não é correto limitar a criatividade mesmo que o cliente tenha uma concepção diferente das agências. Na nossa opinião é importante mostrar a inovação por diversos motivos.

O primeiro é que uma equipe que traz um conceito bem elaborado com uma defesa concreta e real significa que houve muito trabalho, estudos e análises para chegar a essa conclusão, por isso deve ser respeitada. O segundo ponto é que a inovação tende a levar ao diferente, atraindo os olhos de grande parte de consumidores.

Pensando do lado do cliente, que também deve ser levado em consideração, é importante ter “na manga” uma comunicação mais condizente com o histórico organizacional da empresa para que o próprio cliente sob a orientação do profissional possa tomar a decisão que lhe cabe melhor. A decisão final deve ser do cliente e por isso deve também ser respeitada.

O importante é que a equipe esteja ciente de que por mais que a ideia pareça ser brilhante ela pode não ser aprovada. Lembrando também que se não ousarmos, a entrega sempre será muito linear e a parte criatividade da agência não será evidenciada, coisa que pode acontecer uma certa “cobrança” por parte do cliente quando isso não acontece. O caminho mais saudável sempre é, a partir de uma boa defesa, um diálogo que caminhe para o bom senso. Afinal todos querem trabalhar com o mesmo objetivo seja ele qual for.

Acompanhe nossos artigos e aprecie o mundo da comunicação sob a ótica de quem é especialista. Entre em contato: b2s.marketing